Contratado no início da temporada passada, o atacante Rodolfo rapidamente se tornou peça importante no time do América.

Com gols, assistências e muita movimentação em campo, o jogador foi um dos protagonistas dos bons resultados obtidos pelo Coelho nos últimos campeonatos, especialmente no acesso à Série A, e na histórica campanha na Copa do Brasil, em que o Alviverde chegou à semifinal.

No torneio de mata-mata, inclusive, o centroavante, de 28 anos, foi um dos artilheiros, com seis gols, ao lado de Brenner (São Paulo), Nenê (Fluminense) e Léo Gamalho (CRB).

Na temporada atual, o camisa 9 segue como uma das referências do time comandado pelo técnico Lisca.

Os dois gols marcados na vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no último domingo (9), no jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro - que garantiram o Coelho na decisão do torneio - ,  fizeram com que Rodolfo se isolasse como goleador máximo do torneio, com sete gols.

Marca importante

Os tentos marcados contra a Raposa também consolidaram uma importante marca do atacante com a camisa alviverde.

Ao converter os dois pênaltis contra o time celeste, o jogador chegou a 30 participações diretas em gols pelo América.

Nos 67 jogos que disputou pelo América até o momento, Rodolfo marcou 24 gols e deu seis assistências, gerando uma média de 0,44 contribuições diretas em gols por jogo.

Na temporada passada, o camisa 9 marcou 17 gols e deu seis assistências, em 52 jogos.

No atual ciclo, o atacante balançou as redes sete vezes (todas pelo Estadual), em 15 jogos, e ainda não contribuiu com assistências.

Certamente com Rodolfo entre os titulares, o América se prepara para o primeiro jogo da final do Mineiro contra o Atlético, marcada para este domingo (16), às 16h, no Independência.