Depois de cinco anos, o América volta à decisão do Campeonato Mineiro e encara justamente o Atlético, rival em 2016. Para levantar a taça, como aconteceu naquela temporada, o Coelho vai precisar quebrar uma escrita de cinco anos, pois desde o jogo de ida daquela final não vence o Galo.

Com dois gols de Danilo Barcelos, hoje no Fluminense, e com Lucas Pratto descontando aos 45 minutos do segundo tempo, depois de João Ricardo defender pênalti cobrado por Robinho aos 42, o América fez 2 a 1 no Atlético em 1º de maio de 2016, no Independência, na primeira partida da decisão do Módulo I.

América Atlético 2021

O América não vence o Atlético há mais de cinco anos. É uma escrita que já soma 14 jogos, com 11 vitórias alvinegras e três empates

Uma semana depois, o empate por 1 a 1, no Mineirão, com Danilo Barcelos marcando novamente o gol americano, isso já aos 38 minutos da etapa final, garantiu a taça ao Coelho.

Começava também uma enorme sequência de fracassos americanos nos confrontos com o maior rival.

Já são 14 jogos sem vitória diante do Atlético, que venceu 11 vezes e empatou apenas mais duas, além daquele 1 a 1 de sabor amargo de 8 de maio de 2016 no Gigante da Pampulha, que custou a perda do título mineiro.

Nesta sequência, o que impressiona é a diferença de gols marcados. Foram 30 alvinegros, média de 2,14, contra apenas oito americanos, média de 0,57.
Isso é fruto principalmente de quatro goleadas aplicadas pelo Atlético nesta sequência. Uma delas foi por 4 a 1, pela fase classificatória do Campeonato Mineiro de 2017, e outras três por 3 a 0.

Mata-matas

Um desses 3 a 0, em 5 de agosto do ano passado, decidiu o último mata-mata disputado entre os dois clubes, as semifinais do Estadual do ano passado.
Depois de vencer por 2 a 1, a ida, no Mineirão, o Galo garantiu a classificação para encarar o Tombense na decisão goleando no Gigante do Horto.

Este foi o segundo mata-mata vencido pelo Atlético sobre o América após a perda da final do Módulo I de 2016. Em 2018, os dois clubes fizeram uma das semifinais da competição. E o Galo levou a melhor.

As duas partidas foram disputadas no Estádio Independência. O Coelho jogava por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols, mas perdeu a ida (1 a 0) e a volta (2 a 0).

Neste ano, o clássico pela fase classificatória do Estadual teve mando do Atlético e foi disputado no Mineirão, em 4 de abril e terminou com vitória alvinegra por 3 a 1, gols de Nacho Fernández (2) e Guilherme Arana, com João Paulo descontando para o Coelho.