A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou o início das vacinações contra a Covid-19 a membros de delegações dos clubes que participam de suas competições, e o Atlético será um dos times beneficiados nesse processo.

Indagado sobre o assunto, o técnico Cuca disse, no entanto, que preferiria que outras pessoas recebessem a vacina Sinovac antes dos desportistas.

"Eu sinceramente, se pudesse, abriria mão da vacina para alguém com mais necessidade. Aqui no clube, também. A gente não manda, a gente obedece. A gente entende que corre risco maior por estar em voos cheios e deslocando de um lugar a outro. Mas acho que teriam prioridades mais importantes que nós para tomar vacina", afirmou.

Colômbia

O Atlético, aliás, terá de viajar nesta semana para a Colômbia, país que vive um momento delicado, com protestos e violenta repressão aos manifestantes. Cenário que acarretou a mudança do local da partida diante do América de Cali, agora marcada para Barranquilla, na quinta-feira (13), às 21h, e que também foi tema da entrevista coletiva de Cuca, nesse sábado (8).

"Jogo passou para Barranquilla, a mesma cidade que uma semana atrás não pôde receber o duelo do Fluminense (ante o Santa Fe). Vamos deixar isso para nossa diretoria. Se bem que não tem o que fazer, A Conmebol decreta alguma coisa, você tem que fazer", comentou.

Dias das Mães

Por fim, o comandante alvinegro, que recentemente viu a mãe, a dona Nilde, deixar o hospital, após meses lutando contra a Covid-19, desejou um feliz Dia das Mães.

“Em especial às mães que estão doentes e que por algum motivo estão hospitalizadas. Sei o quanto é ruim para um filho ter que trabalhar e deixar a mãe hospitalizada. Como eu e o Cuquinha (auxiliar) fizemos. Deus abençoou minha mãe poder estar em casa, agora em outra etapa de recuperação. E pedir a Deus que recupere a todas as mães”, declarou.

Leia Mais:
Sem preferência por adversário na final, Cuca vai em busca de quarto título do Campeonato Mineiro
Após duas frustrações, Felipe Azevedo vai em busca de 1ª final do Mineiro com o ‘clube do coração’
Em busca de 3ª final do Mineiro, Sóbis assume responsabilidade de ser exemplo para o clássico