O Atlético se apoia numa escrita de 65 anos para decidir o Módulo I do Campeonato Mineiro pela 15ª vez consecutiva. Com a vantagem de ter goleado o Tombense por 3 a 0, no último sábado, no jogo de ida pelas semifinais do Estadual, o Galo recebe o Gavião Carcará neste sábado, às 16h30, no Mineirão, podendo perder por até três gols de diferença para ir à final.

A última vez que o Atlético sofreu uma goleada por pelo menos quatro gols de diferença, para um clube do interior, na competição estadual, ela ainda se chamava Campeonato da Cidade. E não foi em um jogo qualquer, mas numa das partidas mais polêmicas da história do torneio.

Atlético campeão mineiro 1955O time tetracampeão mineiro em 1955 perdeu a final do turno com uma goleada de 6 a 2 para o Villa Nova, no Independência, em abril de 1956

Atlético e Villa Nova terminaram o turno de 1955 empatados com 13 pontos. Isso provocou uma decisão direta entre eles numa melhor de três, com todos os confrontos sendo disputados no Estádio Independência.

Em 18 de setembro de 1955, eles abriram a final empatando por 1 a 1. No dia 22, o Villa venceu por 2 a 1, e precisava apenas de um empate, três dias depois, para ser campeão.

O 25 de setembro de 1955 entrou para a história do futebol mineiro. Aos 20 minutos do segundo tempo, Paulinho Valentim abriu o placar para o Galo, mas logo depois, ao tentar pegar a bola na rede, brigou com Tão. A pancadaria foi generalizada no Gigante do Horto e envolveu os dois times. O árbitro Eunápio Queiroz, do Rio de Janeiro, expulsou 21 dos 22 jogadores. Apenas o atleticano Joel não foi excluído.

“O Jogo dos 21”, como passou a ser chamado este Atlético x Villa Nova, teve julgamento no TJD-MG em 30 de setembro de 1955 e todos os expulsos receberam dez jogos de suspensão. Uma semana depois, o Villa foi proclamado campeão do turno, pois o regulamento previa que os dois clubes deveriam perder os pontos.

Mas o Atlético recorreu, teve sucesso e a FMF marcou uma nova partida para 15 de abril de 1956, valendo ainda pela decisão do turno do Campeonato da Cidade (a competição passou a ser chamada de Mineiro em 1958)  de 1955. O jogo foi disputado no Independência e o Villa Nova confirmou a taça fazendo 6 a 2 no Galo, placar com a diferença de gols que o Tombense precisa neste sábado para decidir o Módulo I.

O jornalista Wagner Augusto Álvares de Freitas registra no Almanaque do Leão do Bonfim que esta foi a última goleada do Villa Nova sobre o Atlético na história do confronto entre os dois clubes, que foram fundados no mesmo ano: 1908.

Quase

Depois disso, nunca mais uma equipe do interior derrotou o Atlético, em jogos válidos pelo Campeonato Mineiro, por quatro gols de diferença.

A Caldense ficou no quase, no Estadual de 1998. Em confronto válido pela fase classificatória, a Veterana fez 5 a 2 no Galo, em 21 de fevereiro, um sábado de Carnaval, no Independência.

Não bastasse a grande qualidade do seu grupo de jogadores, o Atlético ainda tem a seu favor uma escrita de 65 anos, o que faz da tarefa do Tombense a verdadeira missão impossível.