No próximo dia 29 agosto, Guga vai completar 23 anos. E quem sabe ele não seja “presenteado” com uma medalha de ouro olímpica no peito de forma antecipada?

Titular na campanha da Seleção Brasileira que disputou o Pré-Olímpico na Colômbia em 2020, o lateral-direito do Atlético anseia pela convocação para Tóquio, onde serão realizadas as Olimpíadas, de 23 de julho a 8 de agosto.

Até a convocação para os Jogos, o camisa 2 alvinegro precisa desempenhar um bom papel pelo Galo. O curioso é que, atualmente, ele não é titular absoluto do time mineiro, já que, segundo confirmou, a intenção do técnico Cuca é de, inicialmente, promover um rodízio com Mariano, o outro atleta da posição.

Independentemente disso, espera mostrar seu valor nas vezes em que tiver a oportunidade de atuar pelo Atlético. E, se convocado, acredita que uma hipotética participação nas Olimpíadas não atrapalharia sua trajetória pelo clube, nem significaria perda de espaço para Mariano.

“Todo jogador sonha em atuar pela Seleção e nas Olimpíadas, representar seu país. Acredito que jamais vai atrapalhar, pelo contrário, acho que vai dar mais confiança e bagagem de ir para as Olimpíadas. Estou trabalhando muito para ter essa oportunidade”, afirmou.

“E quando voltar, só tenho a ajudar ainda mais ao Atlético. A Seleção vem para premiar o atleta no melhor momento. E dá mais confiança e bagagem. Jamais vou pensar que Seleção vai me prejudicar”, completou.

Atlético