Um dos destaques do Atlético no último Campeonato Brasileiro, o atacante Keno ainda não conseguiu encaixar uma sequência de bons jogos nesta temporada. Além de balançar as redes apenas uma vez em nove jogos, o camisa 11 não tem conseguido se sobressair nas jogadas individuais, que outrora renderam muitas assistências e gols ao Alvinegro.

Em entrevista coletiva na Cidade do Galo, nesta quinta-feira (6), o jogador admitiu que não está em sua melhor fase. “Sinto sim (que estou devendo). Eu me cobro muito, isso é questão de tempo. Isso não vai me abalar porque sei da minha qualidade. Então, espero melhorar, posso não estar fazendo gols, mas me entrego dentro de campo, faço meu melhor, isso é o que mais importa. O gol vai sair naturalmente, questão do trabalho, cada jogo vou tentando, uma hora a bola vai ter que entrar, estou tranquilo sobre isso. A evolução do time é o que mais importa", disse o atacante.

Keno afirmou ainda que o esquema de jogo adotado pelo técnico Cuca tem interferido diretamente na baixa efetividade no ataque. “Ele (Cuca) manda cada um fazer o seu papel. Então, eu estou fazendo o meu papel, Savarino faz o dele, e o Hulk faz o dele. Se eu chego cansado para fazer o gol, isso acontece. A gente acaba fazendo o gol e descendo muito a linha. Isso dificulta na hora que tem um contra-ataque para sair, fica um pouco abafado. Isso o Cuca vai ter que ver o melhor para a equipe para mudar isso. Mas, dando certo, bola para a frente".

Cuca x Sampaoli

Ainda sobre o modelo de jogo atual, o camisa 11 fez uma comparação com Jorge Sampaoli, comandante do Alvinegro na temporada passada.

"Com o Sampaoli, a gente jogava com uma estratégia de atacar bastante e dava certo. Com o Cuca, a gente joga com o Arana mais fixado na linha de quatro, eu acompanhando o lateral, uma hora isso vai se encaixar. A gente não pode pensar só em nós. A gente tem um treinador que conhece isso, então uma hora tem que dar certo. A gente não vai ficar só sofrendo e correndo para trás. O Arana no ano passado fez gol, deu muitas assistências, eu também penso em fazer gols, dar assistências. Acho que a gente tem que mudar o jeito dentro de campo. Na hora de poder atacar, alguém segura um pouco para nós, para a gente poder fazer as jogadas e ajudar o clube".

O Atlético de Keno e Cuca volta a campo neste sábado, às 16h30, no Mineirão, para encarar o Tombense, no jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro.

Como venceu  o Gavião Carcará por 3 a 0, no Independência, é próvável que o treinador do Galo poupe alguns titulares, já pensando no confronto com o América de Cali, pela Libertadores, na próxima quinta-feira, na Colômbia.