Personagem de uma polêmica com o técnico Cuca nos últimos dias, desencadeada pelas cobranças públicas por mais minutos em campo, Hulk brilhou nesta terça-feira (27). Foram do atacante os dois gols da vitória do América de Cali, da Colômbia, por 2 a 1, no Mineirão, pela segunda rodada do grupo H da Copa Libertadores.

O camisa 7 iniciou a partida no banco de reservas e foi acionado para a segunda etapa no lugar de Eduardo Vargas, para atuar como centroavante, centralizado no comando de ataque. Com gols aos 13, de pênalti sofrido por ele mesmo, e aos 17 minutos da segunda etapa, o ex-atacante da seleção brasileira sacramentou o primeiro triunfo do Alvinegro na principal competição de clubes do continente.

Após o duelo, Hulk comemorou o bom resultado no Gigante da Pampulha e fez questão de elogiar o comandante.

"Futebol é isso. Cada dia é uma nova história. Logo após minha entrevista, voltei a falar que não foi nada para o professor Cuca, o qual, como já falei, respeito demais. Era vontade de se cobrar, me cobro demais. Entrei, ajudei meus companheiros e conquistamos o objetivo, que era a vitória. Agora é focar no jogo decisivo que temos no fim de semana”, disse o atacante, em entrevista à Conmebol TV.

O próximo desafio do Galo na Libertadores será na próxima terça, às 19h15, diante do Cerro Porteño, novamente no Mineirão.

Antes, o Atlético encara o Tombense, no próximo sábado, às 16h30, no Independência, no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro.

Leia mais

Hulk brilha, Atlético vence o América de Cali pela Libertadores e alivia pressão sobre Cuca