Marcus Salum está de volta ao América, agora como "coordenador futebol clube-empresa". Após mais de três décadas dentro do clube, ele havia deixado a presidência, função desempenhada nos últimos três anos, no fim de fevereiro, mas, 50 dias depois, regressa ao Coelho para exercer o novo cargo.

O próprio Salum se mostrou surpreso com este retorno, embora já estivesse colaborando com o Alviverde nos bastidores durante o período desde sua saída. “Desde que houve a transição, o Euler (Araújo, membro do Conselho de Administração) assumiu o futebol, e vínhamos conversando quase que diariamente. Essa é uma prova da união do América. Chegamos a uma conclusão de que este é um ano decisivo para o América. Na vinda do Alencar (da Silveira Jr) para a presidência, fiquei encarregado de conduzir os trabalhos do clube-empresa e, graças a Deus, tivemos uma velocidade interessante”, afirmou.

América

Dower Araújo (superintendente), Euler Araújo (membro do Conselho de Administração), Marcus Salum (coordenador futebol clube-empresa) e Alencar da Silveira Jr. (presidente) 

O dirigente parte então para dar sua colaboração neste processo de tornar o Coelho em clube-empresa.

“As coisas estão acontecendo, então decidimos fazer uma união maior e eu retornar para comandar o futebol outra vez, com a participação do Euler, do Armando e de toda equipe que já está aqui”, disse.

Confira a entrevista abaixo:

Leia Mais:
Cuca enfatiza 'dificuldade' em analisar o La Guaira e garante Galo com 'alma de Libertadores'
Seis clubes brigam por três vagas nas semifinais de Estadual que terá queda na marca do G-4
Semifinais do Mineiro têm 14 confrontos possíveis e 80% de chances de um clássico