O Cruzeiro de Felipe Conceição desafia a máxima de que “a melhor defesa é o ataque”. Vivendo um momento de crescimento na temporada 2021, a Raposa acumula quatro vitórias consecutivas, sendo três por 1 a 0, e outra por 2 a 0.

Nesta semana, foram alcançados os dois resultados mais importantes do ano até agora. No último domingo, a equipe bateu o então favorito Atlético em clássico disputado no Mineirão, pela nona rodada da fase classificatória do Módulo I do Campeonato Mineiro.

A vitória por 1 a 0 encerrou jejum de quase dois anos sem um triunfo diante do maior rival.

E na quarta-feira passada, o jogo único pela segunda fase da Copa do Brasil ante o América-RN, na Arena das Dunas, em Natal, foi vencido também por 1 a 0.

Com o resultado, o Cruzeiro avançou à terceira fase da competição e garantiu a cota de R$ 1,7 milhão.

Nas 11 partidas oficiais disputadas na temporada, pelo Campeonato Mineiro (9) e pela Copa do Brasil (2), o Cruzeiro foi vazado apenas quatro vezes, sendo que três desses gols foram nos quatro primeiros jogos, contra Uberlândia (1 a 1 ), Caldense (0 a 1) e São Raimundo-RR (1 a 1).

Nos últimos oito confrontos, a Raposa só sofreu gol na derrota de 1 a 0 para o América, em 21 de março, no Independência. Mesmo assim, num lance irregular, pois havia impedimento na jogada.

Cruzeiro

Comparação

Usando o Módulo I do Campeonato Mineiro como base, fica evidente que o sistema defensivo de Felipe Conceição tem um grande início de temporada.

Em 2020, primeiro ano do Cruzeiro na Série B, foram dez os gols sofridos nas nove primeiras rodadas do Estadual. Neste ano, são apenas três.

Entre 2005 e 2020, quando a fase classificatória do Campeonato Mineiro teve 12 clubes e 11 jogos para cada participante, o menor número de gols sofridos pelo Cruzeiro na etapa foi em 2018, sob o comando de Mano Menezes, quando a defesa foi vazada apenas duas vezes.

A segunda melhor marca defensiva da Raposa na primeira fase do Estadual foi em 2014, com Marcelo Oliveira, quando o time sofreu quatro gols.

Média

Entre 2005 e 2020, foram 176 partidas disputadas pelo Cruzeiro na fase classificatória do Campeonato Mineiro. Os 127 gols sofridos provocam uma média de 0,72.

Nas nove primeiras rodadas do Módulo I de 2021, as três bolas na rede de Fábio resultando numa média de 0,33, menos da metade que a Raposa tem na primeira fase do Estadual considerando-se as últimas 16 temporadas.

Melhorar o desempenho ofensivo de seu time é uma tarefa de Felipe Conceição, pois o Cruzeiro marcou apenas oito vezes nos nove jogos pelo Mineiro.

Mas manter a força defensiva também é fundamental, pois nos dois grandes desafios da temporada 2021 até agora, vividos nesta semana, a Raposa inverteu a máxima e venceu por fazer “do melhor ataque a defesa”.