Um Atlético avassalador! Isso foi o que vimos neste domingo (4), no duelo contra o Vasco, disputado no Mineirão. Apesar de sair atrás do resultado, o time comandado pelo técnico Jorge Sampaoli não se abateu e, com um poder de reação incrível, virou o placar e goleou a equipe carioca por 4 a 1.

Com mais este triunfo na competição mais importante do país, no qual todos os gol saíram na primeira etapa, o Galo chegou a cinco jogos sem derrotas, se manteve na liderança e, com 27 pontos e ainda com um jogo a menos, abre cinco pontos para o segundo colocado.

Implacável em casa, a equipe atleticana manteve também os 100% de aproveitamento como mandante. Agora, são seis jogos e seis vitórias. Dono do ataque mais positivo, com 25 gols anotados, o time mineiro ganha gordura importante na Série A.

Destaque na partida para o atacante Keno. De pênalti, ele chegou ao sétimo gol em três jogos, se tornando vice-artilheiro do Brasileirão ao lado do argetino Germán Cano, do Vasco. Com oito em 2020, ele é o goleador máximo da equipe  na temporada.

Já o lateral-direito Guga, que também deixou o dele em cobrança de penalidade, fez o primeiro com a camisa atleticana, desde que foi contratado junto ao Avaí.

A tranquilidade no placar, inclusive, permitiu com que Sampaoli promovesse a estreia no jovem colombiano Dylan Borrero na sua Era. Antes preterido, o garoto foi acionado aos 25 do segundo tempo e pôde, enfim, mostrar serviço ao comandante.

ATLÉTICO 4 X 1 VASCO
Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão
Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza, todos gaúchos
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Borrero, Allan, Alonso (Atlético); Leandro Castan, Benítez (Vasco)
Cartão vermelho: Andrey (Vasco)
Gols: Benítez (Vasco) aos 8 minutos, Guilherme Arana (Atlético) aos 13 minutos, Savarino (Atlético) aos 17 minutos, Guga (Atlético) aos 28 minutos e Keno aos 36 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Alonso (Igor Rabello) e Arana; Jair (Borrero), Franco e Nathan (Allan); Savarino, Keno (Sávio) e Sasha (Marrony)
Técnico: Jorge Sampaoli

VASCO
Fernando Miguel; Miranda, Ricardo (Fellipe Bastos), Leandro Castan e Henrique; Andrey, Benítez e Carlinhos (Pikachu); Vinicius (Marcos Júnior), Talles Magno (Bruno Gomes) e Cano (Cacatau)
Técnico: Ramon Menezes