O Atlético segue em busca do substituto para o técnico Levir Culpi, demitido nessa quinta-feira (11). Principal alvo da diretoria era Tiago Nunes atual comandante do Athlético-PR, mas o treinador rejeitou a proposta do Galo, decidindo permanecer no clube paranaense.

Uma reunião realizada na tarde dessa sexta-feira com a diretoria do clube paranaense selou a permanência de Nunes. O treinador tinha em mãos uma proposta que contemplava mais que o dobro dos R$120 mil que o técnico recebe atualmente no Athlético. O anúncio da recusa do técnico foi confirmado pelo Furacão por meio das redes sociais. (Confira abaixo).

Após o desfecho da negociação, o presidente do Furacão, Mário Celso Petraglia, através do Twitter, atacou os digentes do Atlético, inclusive Rui Costa, recém-contratado como diretor de futebol do Galo, e que trabalhou até o ano passado no time paranaense.  

"Incrível, é verdade, o “Mineiro” de forma antiética fez proposta milionária ao nosso técnico TNunes! O próprio presidente, seu vice e o traria Rui Costa participaram em viva voz do telefonema! Desespero total!  Esqueceram eles que o TN é de homem de palavra trabalha no Paranaense!", escreveu Petraglia, fazendo referência também ao presidente Sérgio Sette Câmara e ao vice, Lásaro Cândido da Cunha. 

Enquanto continua a procura um novo comandante, o Atlético confirmou que Rodrigo Santana, técnico da equipe sub-20 do clube, vai estar a frente do clube nas duas partidas da final do Campeonato Mineiro, que serão disputadas contra o Cruzeiro, nos próximo domingo, e no dia 20 de abril. 

Atlético rebate Petraglia

Horas depois da acusação de Petraglia, o Galo, por meio das redes sociais, rebateu as palavras do dirigente do Athletico, afirmando que Tiago Nunes foi oferecido ao clube pelo seu agente.

"Não foi bem assim. O treinador nos foi oferecido por seu empresário e provavelmente usou desse expediente pra ganhar um expressivo aumento. É inacreditável que o Petraglia esteja há 50 anos no futebol e não tenha aprendido como funciona".