Um dia depois de conquistar o título em Roma e ampliar para 32 troféus o seu recorde como maior campeão de torneios da série Masters 1000, Rafael Nadal teve a sua volta ao topo do ranking mundial do tênis masculino oficialmente confirmada nesta segunda-feira (21), quando a ATP voltou a atualizar a sua listagem.

O espanhol havia perdido este posto para Roger Federer no início da semana passada após ser eliminado nas quartas de final do Masters de Madri, mas ele voltou a ultrapassar o suíço ao faturar a sua oitava taça da competição realizada na capital italiana.

Nadal chegou a 8.770 pontos, contra 8.600 do recordista de títulos de Grand Slam, que optou mais uma vez por ficar fora de toda a temporada de saibro do circuito profissional. Neste piso, por sinal, o espanhol buscará o seu 11º título de Roland Garros, Grand Slam que começa no próximo domingo, em Paris.

Superado pelo número 1 do mundo por 2 sets a 1 na final realizada no último domingo, em Roma, o alemão Alexander Zverev se consolidou ainda mais como terceiro colocado da ATP, agora com 8.670 pontos.

E a quarta posição desta listagem voltou a ser ocupada pelo croata Marin Cilic, que estava em quinto lugar e ultrapassou Grigor Dimitrov ao avançar às semifinais no Masters 1000 italiano. Ele tem 4.950 pontos e está 80 à frente do búlgaro.

Outro que alcançou ascensão no Top 10 nesta segunda-feira foi o belga David Goffin, que subiu do décimo para o nono lugar após se classificar às quartas de final em Roma. Ele deixou para trás o norte-americano John Isner, agora o último entre os dez primeiros.

DJOKOVIC FORA DO TOP 20 - Outra mudança a ser destacada no ranking da ATP nesta segunda-feira foi a saída de Novak Djokovic do Top 20. Ex-número 1 do mundo, o sérvio caiu do 18º para o 22º lugar, posto que ele ocupava na semana do dia 2 de outubro de 2006, quando figurava como um jovem e promissor tenista de 19 anos.

O jogador de Belgrado vai completar 31 anos nesta terça-feira e desceu quatro posições na listagem por não ter conseguido defender todos os pontos que somou no ano passado no Masters de Roma, quando foi vice-campeão. Ele acabou sendo eliminado por Nadal nas semifinais, no último sábado, quando foi superado por 2 sets a 0.

A maior ascensão no Top 20 nesta segunda-feira, por sua vez, foi protagonizada pelo argentino Diego Schwartzman, que subiu do 15º para o 12º lugar. Já o italiano Fabio Fognini ingressou no grupo dos 20 primeiros ao saltar da 21ª para a 19ª posição depois de ter avançado às quartas de final do Masters de Roma.

BRASILEIROS - Entre os brasileiros, o destaque negativo foi a nova queda expressiva de Thomaz Bellucci, que desceu mais 20 lugares e agora é o 269º tenista do mundo, sendo que ainda corre o risco de deixar o Top 300 nas próximas semanas. Ele segue como número 4 do País, que tem como mais bem colocado Thiago Monteiro, que caiu dez posições e figura em 124º no geral.

Rogério Dutra Silva, por sua vez, caiu 17 posições e agora é o 132º da ATP, enquanto o número 3 do Brasil é Guilherme Clezar, que subiu quatro lugares e está em 231º.

Confira o ranking atualizado da ATP:

1) Rafael Nadal (ESP), 8.770 pontos
2) Roger Federer (SUI), 8.670
3) Alexander Zverev (ALE), 5.615
4) Marin Cilic (CRO), 4.950
5) Grigor Dimitrov (BUL), 4.870
6) Juan Martín del Potro (ARG), 4.450
7) Kevin Anderson (AFS), 3.635
8) Dominic Thiem (AUT), 3.195
9) David Goffin (BEL), 3.020
10) John Isner (EUA), 2.955
11) Pablo Carreño Busta (ESP), 2.415
12) Diego Schwartzman (ARG), 2.165
13) Sam Querrey (EUA), 2.140
14) Roberto Bautista (ESP), 2.120
15) Jack Sock (EUA), 2.110
16) Lucas Pouille (FRA), 2030
17) Kyle Edmund (ING), 1.950
18) Tomas Berdych (RCH), 1.900
19) Fabio Fognini (ITA), 1.895
20) Hyeon Chung (COR), 1.775
124) Thiago Monteiro (BRA), 450
132) Rogério Dutra Silva (BRA), 429
231) Guilherme Clezar (BRA), 246
269) Thomaz Bellucci (BRA), 201