Uma acusação de injúria racial marcou a partida entre América e Oeste, neste domingo (1), no Independência, pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

O zagueiro Messias, do Coelho, alega que foi chamado de macaco pelo goleiro Rodolfo, da equipe paulista, após uma cobrança de escanteio, já no final da partida.

O episódio quase gerou uma confusão generalizada após o árbitro encerrar a partida. Inconformado com a ofensa, o zagueiro foi tirar satisfações com o goleiro adversário e teve que ser contido pelos demais jogadores.

Após o fim do duelo, o jogador, que não quis comentar o caso, se dirigiu a uma delegacia no bairro Floresta, para realizar um boletim de ocorrência.

Membros da diretoria do América, e o zagueiro Rafael Lima, que seria testemunha da injúria racial, acompanharam o jogador durante o procedimento.

O goleiro Rodolfo, que até então também não se manifestou sobre o caso, e integrantes da diretoria e da comissão técnica do Oeste também se dirigiram à delegacia.

O duelo terminou com vitória de 2 a 1 para o Oeste. O resultado manteve o Coelho com 48 pontos, na segunda colocação. Já a equipe paulista pulou para os 44 pontos, na sétima posição da tabela.