Depois de virar alvo de críticas do meia-atacante Bernard, o dirigente André Figueiredo, de longa estadia no Atlético, voltou a ser o assunto do Galo nesta quinta-feira (24). Ele foi retirado do cargo de superintendente da equipe profissional. Dois jogadores que fizeram uma memorável dupla de zagueiros comentaram sobre este ato da diretoria.

Primeiro, o capitão Leonardo Silva afirmou que não tinha muito o que falar diante de um ato presidencial. Disse que André teve um bom convívio com o elenco principal, mesmo com notícias que davam conta de farpas trocadas entre o ex-superintendente e figuras do time. Para Léo, as derrotas e eliminações do Galo desde que André substituiu as funções de Eduardo Maluf, falecido.

"Não tenho muito o que falar. É decisão do presidente. Não tem o que qualificar ou especificar nada. O André é excelente pessoa, mas por decisão da diretoria, voltou ao cargo anterior. Acontece. Não dá para relacionar nada com a presença dele, ou qualquer ausência também. É um trabalho, nossa convivência era boa"

JEMERSON APOIA ANDRÉ
Se Bernard foi ao Twitter acusar André de tê-lo dispensado da base do Atlético, outra revelação que rendeu frutos e dinheiro ao Galo teve atitude contrária. O zagueiro Jemerson, hoje no Monaco-FRA, usou a mesma ferramenta para elogiar Figueiredo e dizer que o profissional foi importante na sua formação.

"Pessoal, sobre o André Figueiredo... O que posso dizer é que ele foi muito importante pra mim, desde a base até a transição pro profissional", escreveu.

Zagueiro Jemerson completa 25 anos nesta quinta (24) e foi ao Twitter defender ex-chefe