O ex-lateral Leonardo, 46, foi escolhido por Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, para trabalhar na nova comissão técnica da seleção brasileira. O cartola ofereceu ao ex-jogador do São Paulo e do Flamengo função semelhante a que Gilmar Rinaldi ocupava atualmente.

Na tarde desta terça (14), o técnico da seleção, Dunga, foi demitido após a péssima campanha da seleção na Copa América, disputada nos EUA. O treinador se reuniu com o presidente da CBF, na sede da entidade, no Rio, e foi dispensado. Rinaldi também perdeu o posto.

Na nova comissão técnica, Leonardo trabalharia como uma espécie de coordenador das duas seleções. Em agosto, o time brasileiro vai disputar os Jogos Olímpicos do Rio. A equipe contará apenas com atletas sub 23 e três jogadores acima da idade. Neymar será um deles.

Campeão mundial na Copa dos EUA, em 1994, Leonardo também teve sucesso como treinador e dirigente. Ele comandou o Milan e a Inter de Milão como técnico. Leonardo foi o principal dirigente do milionário Paris Saint-Germain até 2013.

Del Nero quer também chamar mais ex-atletas para integrar a comissão técnica. Ele quer também contar com o técnico do Vasco, Jorginho. O dirigente ainda não sabe se coloca o vascaíno no time olímpico ou Tite.

Na noite de segunda (13), Del Nero viajou para São Paulo de forma discreta. Ele se encontrou com representantes de Tite e iniciou a negociação. O técnico do Corinthians é o preferido para substituir Dunga na seleção principal. Ele deverá se reunir na noite desta terça com os representantes da CBF.

Del Nero desistiu do ex-capitão na Copa dos EUA após a eliminação da seleção na Copa América, no domingo. O time perdeu para o Peru, por 1 a 0, em Boston, e não passou da primeira fase do torneio. O desempenho desastroso da seleção na Copa América agravou a situação de Dunga.

O time está em sexto lugar nas eliminatórias do Mundial da Rússia. Antes, a equipe comandada por Dunga foi eliminada nas quartas da Copa América do Chile, disputada no ano passado.