Quando o presidente Bruno Carvalho fecha contrato com qualquer jogador, dá o aperto de mãos e tira a foto em um local escolhido minuciosamente: a parede ilustrada pelos pôsteres de Luis Figo e Cristiano Ronaldo, com a inscrição: “Made in Sporting”.

Entretanto, se depender de um jovem atacante brasileiro, radicado em Portugal há sete anos, o clube de Lisboa terá de acrescentar mais um “orgulho leonino” no local.

Nascido em Belo Horizonte, o jovem Matheus Pereira mudou-se para a terrinha um ano após os país migrarem em busca de melhores condições de vida. Mal sabiam eles que a fonte de uma perspectiva melhor estava no garoto.

Agora, ele começa a aparecer cada vez mais na equipe titular do técnico Jorge Jesus, que lidera o Campeonato Português. Na Liga Europa, ele já foi eleito para a seleção da terceira rodada, quando fez dois gols na goleada por 5 a 1 sobre o Skënderbeu, da Albânia.

Desempenho inicial que corresponde à expectativa da diretoria lusitana. Afinal, o “miúdo maravilha” tem uma multa rescisória de 60 milhões de euros.

“É algo que mostra que o Sporting está me valorizando, me sinto muito honrado por isso. Sinto que tenho sido uma aposta do clube e estou muito grato por tudo que o Sporting tem feito por mim, pela aposta que fazem no meu futebol. E essa valorização do meu nome é sinal de que sou importante para eles e que eles precisam de mim”, disse Matheus.

"Me espelho muito no Cristiano Ronaldo", diz Matheus. Clique aqui para ler a entrevista completa

E há gente no clube que o considera a maior joia da base sportiguista desde CR7. Até porque o futebol do mineiro de 19 anos foi avalizado por ninguém menos que Aurélio Pereira. O “mestre Aurélio” é referência mundial em termos de caça-talento no futebol. Afinal de contas, foi responsável justamente por relevar dois dos três jogadores portugueses a venceram a Bola de Ouro: Figo (2000) e Cristiano (2008, 2013 e 2014). O outro lusitano é Eusébio, revelado pelo rival Benfica. O trabalho de Aurélio é tão valorizado no Sporting que o campo da academia de juniores do clube leva seu nome. Fama esta que o próprio Matheus começa a saborear.

“Comecei a temporada na equipe B do Sporting. Subi logo para o time principal. Fui titular em alguns jogos. Não sou titular de forma regular. Mas venho sendo a aposta do mister (Jorge Jesus). Claro que o assédio aumenta um pouco, por você está no time principal, com grandes jogadores”, afirma.