O Atlético ainda busca o restante da compensação financeira do Al-Shabab pela negociação do atacante Jô, que deixou o time alvinegro no ano passado por cerca de 3 milhões de euros. Mesmo com as pendências financeiras, o time árabe negociou o jogador com o Jiangsu Suning, da China, clube que tem feito investimentos milionários.

O clube anunciou nesta sexta-feira a contratação de Alex Teixeira, que estava na Ucrânia, por 50 milhões de euros, recorde desta janela. Antes, já havia sacudido o mercado ao tirar o volante Ramires, do Chelsea, por 28 milhões de Euros.

Segundo o empresário do atleta, Giovanni Bertolucci em conversa com o portal UOL, a venda de jô já está sacramentada e uma foto do centroavante ao lado de Teixeira circulou nas redes sociais e portais de notícia, ambos com a camisa do time chinês.

Especula-se que a venda tenha totalizado 2 milhões de euros, mesmo valor que o Atlético cobre do time do Oriente Médio.