O São Paulo vai decidir a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores no estádio do Pacaembu e não no Morumbi. A casa tricolor não será utilizada porque até a data do jogo com o Cesar Vallejo, do Peru, no dia 10 de fevereiro, o clube não terá concluído a troca completa do gramado, obra iniciada ainda no ano passado. O jogo de ida entre as duas equipes será no dia 3, em Trujillo.

O Morumbi vai ganhar melhorias no sistema de drenagem, um novo tipo de grama e novas dimensões no campo, dentro do padrão Fifa, ao passar de 108 metros de comprimento e 72 de largura para 105m x 68m. As traves também serão trocadas. O São Paulo considera a reforma a maior realizada nos últimos 20 anos, mas tentará correr contra o tempo para que não possa perder a chance de atuar em casa também em outros jogos.

Caso passe pelo Cesar Vallejo, o clube vai estrear na fase de grupos no dia 17 de fevereiro, como mandante, contra o The Strongest. Existe a possibilidade de o estádio do Morumbi ainda não estar com a obra concluída até a data.

No estádio municipal, o São Paulo atuou na última vez pela Libertadores em 2013, também como mandante. Na ocasião o time paulista cumpria a punição de perda de mando de campo por incidentes no ano anterior durante a final da Copa Sul-Americana, contra o Tigre. A partida contra o Arsenal de Sarandí, da Argentina, foi então transferida para o Pacaembu e terminou empatada em 1 a 1.