O grupo de jogadores que ajudou o América a chegar à elite do futebol brasileiro está desfeito. Dos 11 titulares na maioria dos jogos da Série B, até agora, seis não se reapresentam ao técnico Givanildo Oliveira na próxima semana. Dos destaques na campanha do acesso, só o goleiro João Ricardo tem permanência certa no alviverde.

Na defesa, os zagueiros Anderson Conceição e Wesley Matos defenderão outros clubes. O primeiro, por opção técnica; o segundo, por não chegar ao acordo de renovação. Com a dupla, o Coelho teve 63% de aproveitamento em 37 dos 52 jogos no ano, e sofreu 29 gols.

No meio campo, mais duas baixas importantes. A primeira delas, o meia Mancini, de 35 anos. Experiente e contratado em abril do ano passado para comandar o setor, o camisa 10 sofreu com as lesões e não teve boa temporada. Porém, era considerado uma das principais estrelas do elenco.

“É apenas o fim de um ciclo dele em campo. O Mancini foi muito importante para o América e terá a nossa gratidão eterna”, comenta um dos presidentes do conselho gestor, Alencar da Silveira Jr.

Outra baixa no setor é Felipe Amorim. Titular em 26 partidas da Segunda Divisão, o jogador despertou o interesse do Fluminense e acabou trocando Belo Horizonte pelo Rio de Janeiro.

Adeus aos goleadores

Nenhum setor da equipe foi tão prejudicado quanto o ataque alviverde. Ao término do Brasileirão, o clube mineiro perdeu o artilheiro Marcelo Toscano. Autor de 14 gols na competição, o jogador se transferiu para o Jiu United, da Coreia.

O último adeus foi confirmado no início desta semana. O Fluminense, que já havia tirado Felipe Amorim do Coelho, anunciou a compra de 45% dos direitos econômicos de Richarlison, de 18 anos.

Em caso de futura venda do vice-artilheiro do time na Série B, com nove gols, o América terá direito a 20% do valor arrecadado com na negociação.

Indefinição e adeus

Outro titular que pode deixar o América nos próximos dias é o lateral-direito Walber. Com propostas, o jogador ainda não tem o futuro definido. O meia-atacante Pablo, que substituiu Felipe Amorim na reta final da Série B, retornou ao Atlético, que detém seus direitos, e também é carta fora do baralho.

Reforços

Para 2016, o clube contratou, até agora, Jonas (lateral); Adalberto e Suéliton (zagueiros); Ernandes, Pablo e Claudinei (volantes); Rafael Bastos (meia) e Maranhão (atacante)