O goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, está fora do jogo deste domingo contra o Goiás, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro. A partida seria a última oficial do atleta de 42 anos, mas sem se recuperar do rompimento no tendão tíbio-fibular do pé direito, ele viajar sem estar relacionado e vai apenas para acompanhar o restante do time, que tenta confirmar vaga na Copa Libertadores de 2016.

Com a ausência, Rogério Ceni encerra a carreira sem disputar um jogo oficial. A última partida dele foi contra o Santos, no dia 28 de outubro. Ainda no primeiro minuto, o goleiro teve uma dividida com o meia Lucas Lima, sentiu dores e continuou em campo somente até o intervalo. A partida acabou com derrota do São Paulo por 3 a 1, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil.

Rogério Ceni somente voltou a treinar no campo na última semana. As dores persistiram mesmo as sessões de fisioterapia e trabalhos no departamento médico em período integral. Neste sábado pela manhã, o goleiro participou do treino recreativo no CT da Barra Funda, a última atividade como jogadores profissional. Ceni jogou na linha e depois voltou à academia para tratar a lesão.

Apesar do desfalque, o goleiro viaja com o grupo para Goiânia, assim como outros jogadores que não podem atuar, como o suspenso Rodrigo Caio e Luis Fabiano, que tem lesão no joelho. "Durante a concentração e, especialmente, no estádio será fundamental contar com o apoio de todo o grupo. Tanto o Rogério como o Luis Fabiano são experientes e podem ajudar muito mesmo momento", disse o técnico interino Milton Cruz.

O goleiro do São Paulo contra o Goiás novamente será Dênis. Já Rogério Ceni continua na próxima semana a tratar a lesão para que consiga se recuperar a tempo do jogo de despedida marcado para o próximo dia 11, no estádio do Morumbi, quando vai defender uma equipe formada por campeões mundiais pelo clube em 2005 em amistoso contra o time campeão em 1992 e 1993.