O Vasco entra em campo neste domingo (6) para decidir seu futuro na Série A do Campeonato Brasileiro. Se perder ou empatar com o Coritiba, no Couto Pereira, a equipe estará rebaixada à segunda divisão nacional. Se vencer, precisa ainda contar com tropeços de Avaí e Figueirense para permanecer na elite. Na véspera de dia tão importante para o clube, os jogadores encontram dificuldade para conter a ansiedade.

"A expectativa é muito grande. Estamos acreditando bastante. A semana foi muito boa, com foco total nesse jogo, que é o da nossa vida. Temos que fazer o nosso papel e se Deus quiser, vai dar tudo certo, conseguindo o resultado positivo e a salvação. Será um sonho realizado", disse Nenê em entrevista ao site do clube.

Nenê chegou ao Vasco com o Brasileirão já em andamento e a equipe na última colocação. Naquele momento, era quase impossível imaginar que o time cruzmaltino pudesse se salvar do rebaixamento. Mas o próprio jogador foi fundamental para comandar uma arrancada que culminou na atuação situação do clube: em antepenúltimo lugar, com 40 pontos.

Até por isso, conseguir livrar o Vasco do rebaixamento terá um significado especial para Nenê. "Vai significar um título pra mim. Quando cheguei, diziam que era praticamente impossível. A própria imprensa falou que já tínhamos caído e tudo. Será algo que ficará marcado na minha carreira, ainda mais aqui no Brasil. Algo especial para nós e para todos os vascaínos", admitiu.

O mais difícil, segundo o próprio jogador, é saber que o time não depende apenas de si. "Não dependemos só da gente, mas a única maneira de fazer o trabalho bem feito é concentrar no nosso jogo, estudando o que a equipe deles faz de bom, as características de cada jogador. Saber o que podemos aproveitar da nossa qualidade, focando somente na vitória. O primordial é pensar no nosso papel, senão não adianta nada."