O técnico Jorginho não escondeu o alívio pela vitória do Vasco sobre o Joinville, confronto direto na tentativa de evitar o rebaixamento, no domingo. E tratou de exaltar a "garra" e o "empenho" dos seus jogadores no triunfo por 2 a 1 que manteve o time carioca com chances de escapar da degola.

"Parabenizo meus atletas pela garra, pelo empenho e pela dedicação tática. É possível sairmos dessa situação. Temos duas pedreiras pela frente, mas estamos vivos na competição. Isso é o mais importante", disse o treinador, na Arena Joinville, no norte de Santa Catarina.

Para Jorginho, o Vasco fez uma de suas melhores partidas no Brasileirão, ao mostrar regularidade ao longo de todo o jogo. "O resultado do primeiro tempo nos deu a confiança de que a coisa poderia terminar como terminou. Apesar das dificuldades, a equipe foi muito consistente, atenta, principalmente por conta do Joinville, que precisava da vitória por se encontrar numa situação delicada".

Mesmo assim, o técnico admitiu o vacilo da defesa no lance que originou o gol dos anfitriões - o Vasco já vencia por 2 a 0, com gols aos 5 e aos 9 minutos do primeiro tempo. "Estivemos muito atentos em relação às bolas paradas, era a nossa maior preocupação, e acabamos sofrendo um gol mais ou menos por aí. Fomos muito bem no primeiro tempo, mas recuamos demais e permitimos que eles crescessem dentro do jogo."

A batalha vascaína, contudo, ainda está longe de acabar. Para escapar do rebaixamento, o time terá que vencer suas duas partidas e torcer por tropeços dos rivais. O primeiro desafio será o Santos, no próximo domingo, em São Januário.

"Iremos enfrentar uma das melhores equipes do futebol brasileiro, que é o Santos. Um time com muitos jovens bons de bola e que possui o Ricardo Oliveira, um jogador muito experiente, de extrema qualidade e que retornou para a seleção brasileira. Será um jogo difícil", projetou Jorginho. Na rodada final, o Vasco fará um novo confronto direto na briga para evitar a degola. Desta vez, o adversário será o Coritiba, fora de casa.