A FIA anunciou na tarde deste sábado (14) alterações na programação do GP do Brasil de Fórmula 1, neste domingo, para incluir atos de homenagem aos mortos nos atentados em Paris, na noite de sexta-feira. Antes da largada, às 14 horas (de Brasília), os pilotos vão fazer o tradicional desfile pela pista de caminhão com faixas pretas no braço em sinal de luto e o veículo vai exibir a bandeira francesa decorada com uma fita negra.

A entidade confirmou que vai realizar os atos em comunicado distribuído à imprensa em Interlagos, horas depois do fim de treino de definição do grid de largada. Pela manhã, a organização havia programado para este domingo a realização de um minuto de silêncio pouco antes do começo da corrida. O presidente da FIA, o francês Jean Todt, está em Interlagos e havia prometido ações para expressar o luto pela tragédia, já que a sede da entidade fica em Paris.

De acordo com o comunicado, a FIA quer propor um gesto de solidariedade às famílias das vítimas e prestar tributo aos mais de 100 mortos. A programação das homenagens foi incluída ao habitual desfile dos pilotos, que integra a campanha da entidade pelo Dia Mundial de memória das vítimas de acidentes de trânsito. A transmissão pela TV também vai ter a bandeira francesa, junto com a data do ataque.

Durante o dia, pilotos e integrantes das equipes manifestaram luto pelo ocorrido. O francês Romain Grosjean, por exemplo, carregava uma bandeira do país exposta em uma faixa negra no braço esquerdo. "Certamente a corrida deste fim de semana foi escondida pelos eventos trágicos em Paris e pelas boas vibrações de todos aos que foram de alguma forma afetados", disse Robert Fernley, chefe adjunto da Force India.