A ATP divulgou nesta segunda-feira mais uma atualização de seu ranking. E o sérvio Novak Djokovic segue mostrando que não tem adversários à altura no circuito atualmente. Campeão do Masters 1000 de Xangai no fim de semana, o tenista abriu ainda mais vantagem na liderança, chegando quase ao dobro de pontos do segundo colocado.

Com os pontos conquistados na China, Djokovic chegou a 16.785, com larga vantagem para o vice-líder Andy Murray, que tem 8.750. Na terceira colocação está o suíço Roger Federer, com 8.430. O também suíço Stan Wawrinka (6.630) e o checo Tomas Berdych (4.840) completam os cinco primeiros.

Vice-campeão em Xangai, o francês Jo-Wilfried Tsonga foi quem deu o salto mais significativo nesta nova atualização. Mesmo com a derrota para Djokovic no último domingo, o tenista subiu cinco valiosas posições e terminou a semana dentro do Top 10 da ATP, justamente em décimo, com 2.590 pontos.

O australiano Bernard Tomic também se beneficiou, escalou duas posições e é o 18.º. O croata Ivo Karlovic entrou no Top 20, exatamente em 20.º, ao subir uma colocação. Pior para Kevin Anderson (11.º), Richard Gasquet (12.º), Marin Cilic (14.º), Gilles Simon (15.º) e Dominic Thiem (19.º), todos com queda nesta atualização.

Mais para trás, o brasileiro Thomaz Bellucci também subiu no ranking, mesmo tendo sido eliminado logo na estreia em Xangai. Ele ganhou uma posição e voltou a ser 33.º, com 1.170 pontos. Já João Souza, o "Feijão", segue em péssima fase e caiu 15 colocações, terminando a semana em 144.º, com 396 pontos, já ameaçado por outro brasileiro, André Ghem, que tem 389 e é o 146.º.

DUPLAS - No ranking de duplas, destaque para o brasileiro Marcelo Melo, campeão do Masters 1000 de Xangai, ao lado do sul-africano Raven Klaasen, ele segue na terceira colocação da lista, mas agora bem mais perto dos irmãos Mike e Bob Bryan. O tenista chegou a 7.980 pontos, contra 8.490 dos irmãos norte-americanos.


Confira a classificação atualizada do ranking da ATP:

1) Novak Djokovic (SER), 16.785 pontos
2) Andy Murray (GBR), 8.750
3) Roger Federer (SUI), 8.430
4) Stan Wawrinka (SUI), 6.630
5) Tomas Berdych (RCH), 4.840
6) Kei Nishikori (JAP), 4.705
7) Rafael Nadal (ESP), 4.330
8) David Ferrer (ESP), 3.805
9) Milos Raonic (CAN), 2.820
10) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.590
11) Kevin Anderson (RSA), 2.565
12) Richard Gasquet (FRA), 2.490
13) John Isner (EUA), 2.325
14) Marin Cilic (CRO), 2.190
15) Gilles Simon (FRA), 2.065
16) David Goffin (BEL), 1.970
17) Feliciano López (ESP), 1.770
18) Bernard Tomic (AUS), 1.675
19) Dominic Thiem (AUT), 1.600
20) Ivo Karlovic (CRO), 1.575
33) Thomaz Bellucci (BRA), 1.170
144) João Souza (BRA), 396
146) André Ghem (BRA), 389
151) Rogério Dutra Silva (BRA), 376
168) Guilherme Clezar (BRA), 308