Apesar do acidente que estragou a corrida de ambos no GP de Cingapura, no último domingo (20), Felipe Massa e Nico Hulkenberg chegaram sem rancores a Suzuka, onde neste domingo (27), às 2h (de Brasília), será disputado o GP do Japão, 14ª etapa do Mundial de F-1 deste ano.

Mesmo tendo reclamado da punição que recebeu em Marina Bay -perderá três posições no grid de largada nesta corrida-, Hulkenberg reviu as imagens do acidente e pediu desculpas ao piloto brasileiro.

"Olhei o VT da batida e acho que eu podia ter dado mais espaço ao Felipe. De qualquer forma a visibilidade naquele ponto do circuito é complicada. Eu claramente achei que estava mais na frente do que estava e acabamos nos chocando. Aceito a punição que me foi dada e agora é tentar fazer o melhor possível neste final de semana", afirmou o piloto da Force India nesta quinta-feira (24) no paddock japonês.

Massa, que acabou abandonando a corrida mais tarde por conta de um problema na caixa de câmbio de seu Williams, elogiou a atitude do piloto alemão.
"O Nico não tinha meu telefone, então ele mandou uma mensagem para meu empresário pedindo desculpas pelo que aconteceu. Ele foi um pouco otimista no julgamento na hora da batida, mas coisas assim acontecem. Fiquei feliz por ele ter reconhecido o erro e mandado a mensagem, porque eu teria feito o mesmo. Achei bacana e isso mostra o bom caráter dele", afirmou Massa.

"Por um lado até foi bom ter acontecido o problema naquela corrida, porque como já tinha perdido muitas posições depois da batida com o Nico, não foi de todo mal".

Para este final de semana, o brasileiro acredita que terá condições de lutar por melhores colocações do que em Cingapura.

"As pistas daqui para a frente tendem a favorecer mais as características do nosso carro e esperamos voltar a lutar de igual para igual com a Ferrari mais uma vez. A previsão de chuva preocupa um pouco a gente porque já vimos antes que nosso desempenho não é bom nestas condições", afirmou.

"No ano passado, aqui em Suzuka mesmo, largamos em terceiro e quarto e acabamos ficando bem para trás na corrida. Mas a previsão ainda não é 100% então vamos esperar que as coisas melhorem", completou o brasileiro, atual sexto colocado no Mundial de Pilotos -Lewis Hamilton é o líder, seguido pelo companheiro de Mercedes, Nico Rosberg.

O primeiro treino livre para o GP do Japão acontece nesta quinta-feira, às 22h (de Brasília).