Um dia após pedir dispensa da seleção brasileira, o lateral direito Rafinha, do Bayern de Munique, publicou um texto na rede social Twitter dizendo que "não está trocando o Brasil pela Alemanha". 
 
A especulação de que Rafinha poderia defender a atual campeã mundial surgiu por ele estar em processo para conseguir a cidadania alemã. 
 
Segundo o atleta, ele nunca teve contato com algum representante da seleção alemã. "Esse negócio de negar a Seleção ou negar a Pátria não combina comigo", escreveu. 
 
De acordo com Rafinha o motivo da negativa foi não ver condições de disputar uma vaga na lateral direita. Seus atuais concorrentes na posição são Danilo, do Real Madrid, e Daniel Alves, do Barcelona, que estão machucados, além de Fabinho, do Monaco, presente na última convocação. 
 
O lateral direito lembrou ainda de um episódio ocorrido em 2008, quando entrou em conflito com o Schalke, seu clube à época, para defender a seleção na Olimpíada de Pequim. Na ocasião, o técnico brasileiro também era Dunga.