Ele saiu logo aos 10 minutos do primeiro tempo do duelo com a Caldense, em 28 de fevereiro, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. E na segunda-feira seguinte soube que ficaria ao menos três semanas se recuperando de uma lesão muscular grau um no adutor da coxa direita. Mas a previsão inicial não contava com o incômodo apresentado no início da semana passada. Agora, o médico do clube, Celso Azevedo, prevê ao menos mais duas semanas para o experiente meia estar à disposição do treinador  Givanildo Oliveira.
 
“O Mancini teve uma evolução inicial boa. Acabamos fazendo uma previsão para ele voltar contra o Cruzeiro, mas na semana anterior voltou a sentir incomodo. A lesão não estava cicatrizada, optamos por segurar essa semana, e semana que vem será reavaliado. É mais uma, duas semanas, porque temos que contar o prazo de recuperação física do atleta. Provavelmente para a semifinal”, destaca o médico do clube. As semifinais serão em 12 e 19 de abril. 
 
Entretanto, para o clube garantir sua presença na semifinal precisa pontuar no jogo com o Tombense, fora de casa, no próximo domingo, às 16h.