A Copa Brasil de Vela tem um novo líder na classe Laser Standard. Após ver Robert Scheidt liderar o primeiro dia de competições na última terça-feira, Bruno Fontes aproveitou os bons ventos na Baía de Guanabara, nesta quarta, para tomar a primeira colocação, com 12 pontos perdidos, um a frente do bicampeão olímpico e 12 do francês Jean Baptiste Bernaz e do holandês Rutger Van Schaardenburg.

“O vento melhorou e eu consegui velejar muito bem nesse segundo dia. Apesar de não ter largado da maneira que queria, acertei alguns pontos na parte técnica. Mesmo assim, não estamos nem na metade da competição e todos seguem com chances. As disputas estão abertas e o principal é manter a regularidade”, analisou Bruno, que na última quarta-feira conquistou um 1º, um 3º e um 4º lugar.

Mesmo com os bons resultados da última quarta-feira, Bruno Fontes não espera encontrar vida fácil nas próximas regatas, já que o nível dos competidores é muito elevado. Para se manter entre os líderes, a concentração será a sua maior aliada.

“A briga na liderança está muito boa e será assim até o fim. Eu e o Robert estamos próximos, mas ainda tem o holandês e o francês. Todo cuidado é pouco em uma competição desse nível. Eu fiz uma das melhores preparações do ano e meu objetivo é conquistar um grande resultado aqui, mas para que isso ocorra eu preciso estar concentrado e sempre velejando entre os líderes”, encerrou Bruno.

Com cinco opções de raias nas disputas, a Copa Brasil de Vela é disputada no mesmo local das Olimpíadas de 2016, sendo três delas dentro da Baía de Guanabara e as demais do lado de fora. Desta forma, a comissão de regatas pode optar em qual delas cada classe compete durante os dias de evento e nessa quarta-feira a Laser Standard, na qual Bruno Fontes compete, foram realizadas na Praia de Copacabana.

Classificação após seis regatas e um descarte:


1) Bruno Fontes (BRA) – 12 pp
2) Robert Scheidt (BRA) - 13 pp
3) Jean Baptiste Bernaz (FRA) - 24 pp
4) Rutger Van Schaardenburg (HOL) - 24 pp
5) Elliot Hanson (GBR) - 26 pp
6) Francesco Marrai (ITA) - 32 pp
7) Giovanni Coccoluto (ITA) - 33 pp
8) Christopher Barnard (EUA) - 34 pp
9) Charlie Buckingham (EUA) - 34 pp
10) Lorenzo Chiavarini (GBR) - 38 pp