Foram três anos e quatro meses de ausência, mas Carlitos Tevez finalmente está de volta à seleção argentina. O atacante da Juventus apareceu entre os 25 nomes convocados pelo técnico Gerardo Martino nesta segunda-feira (27) e integrará a delegação para os amistosos diante da Croácia, no dia 12 de novembro, e Portugal, seis dias depois, ambos na Inglaterra.

Esta é a primeira vez que Tevez é chamado desde a Copa América de 2011, na qual a Argentina foi eliminada nas quartas de final pelo Uruguai, mesmo atuando em casa. Aquele foi o fim da linha para o técnico Sérgio Batista, demitido após a competição. Em seu lugar, assumiu Alejandro Sabella, que nunca convocou o atacante ao longo de seus três anos na seleção.

Sabella sempre garantiu que a opção por não chamar Tevez era técnica, mas a imprensa argentina levantou outros possíveis motivos para isso. Parte dela chegou a afirmar que o atacante não era chamado porque tinha problemas de relacionamento com Messi. Outra parte garantiu que o jogador não se bicava com o próprio treinador desde o tempo em que trabalharam juntos no Corinthians, em 2005 - na época, Sabella era auxiliar do técnico Daniel Passarella.

O fato é que Tevez ficou de fora da seleção por um longo período, mesmo vivendo grande fase na Juventus nas últimas temporadas. Torcedores argentinos chegaram a ir às ruas pedindo sua convocação para a última Copa do Mundo, mas Sabella ignorou os pedidos e levou a Argentina à segunda colocação no Brasil mesmo sem o jogador.

Até pelo discurso de dar continuidade ao trabalho de seu antecessor, Gerardo Martino deixou Tevez de fora de suas duas primeiras listas à frente da Argentina, mas agora voltou a chamá-lo. Com isso, quem perdeu o lugar na equipe foi Ezequiel Lavezzi, do Paris Saint-Germain, ausência mais sentida nesta segunda-feira.

Martino, aliás, já começa a dar sua cara para a seleção e nesta convocação chamou 11 nomes que não estiveram no último Mundial. Os destaques, além de Tevez, ficam por conta do goleiro Willy Caballero, do Manchester City, o zagueiro Federico Fazio, do Tottenham, e o lateral-esquerdo Cristian Ansaldi, do Atlético de Madrid.

Confira a lista de convocados da seleção argentina:

Goleiros: Sergio Romero (Sampdoria), Willy Caballero (Manchester City), Nahuel Guzmán (Tigres-MEX).

Defensores: Nicolás Otamendi (Valencia), Cristian Ansaldi (Atlético de Madrid), Facundo Roncaglia (Fiorentina), Marcos Rojo (Manchester United), Martín Demichelis (Manchester City), Pablo Zabaleta (Manchester City), Federico Fazio (Tottenham), Federico Fernández (Swansea), Ezequiel Garay (Zenit).

Meio-campistas: Javier Mascherano (Barcelona), Ever Banega (Sevilla), Roberto Pereyra (Juventus), Lucas Biglia (Lazio), Angel Di María (Manchester United), Erik Lamela (Tottenham), Javier Pastore (Paris Saint-Germain), Enzo Pérez (Benfica), Nicolás Gaitán (Benfica).

Atacantes: Carlos Tevez (Juventus), Lionel Messi (Barcelona), Gonzalo Higuaín (Napoli), Sergio Agüero (Manchester City).