O médico Jean-Francois Payen, que cuidou de Michael Schumacher durante seis meses em Grenoble, na França, disse que a recuperação do ex-piloto pode durar um longo tempo.
Schumacher, 45, sofreu um acidente no fim do ano passado enquanto esquiava na estação Méribel, na França, e ficou internado num hospital de Grenoble até junho, quando saiu do coma.

"A vida depois de uma lesão na cabeça se caracteriza em diversos passos. Tem que ter paciência. A escala de tempo [de recuperação] é de um a três anos", disse Payen em entrevista para a rádio RTL France.

O médico confirmou também que Schumacher não está mais em coma, mas não deu grandes detalhes da recuperação do ex-piloto por "segredo médico".
Depois de deixar Grenoble, Schumacher continuou a sua recuperação no Hospital Universitário de Lausanne, na Suíça, onde ficou por aproximadamente três meses antes de continuar o tratamento em sua casa.

"Ele tem condições muito favoráveis. O ambiente familiar é o ideal para o paciente e a sua mulher implementou tudo o que foi preciso para que ele se recupere", afirmou Payen.