Depois de estrear direto em uma decisão, na Recopa Sul-Americana, Maicosuel tem outra difícil meta pela frente: estrear diante da torcida do Atlético, no Independência. A partida será disputada neste sábado (19), contra o Bahia, desta vez pelo Campeonato Brasileiro.

"A expectativa é muito grande", disse nesta sexta-feira, ainda no embalo da vitória sobre o Lanús, na quarta passada, na ida da Recopa. "Já fiquei feliz na Argentina, vendo que tantos torcedores foram para lá nos apoiar. Vocês sabem como a torcida do Atlético é exigente e fanática. Quero ver como será amanhã no Independência, espero que dê tudo certo".

A ansiedade pela nova estreia foi aplacada em parte pelo bom desempenho na Argentina. Contra o Lanús, Maicosuel se arriscou até na marcação. "Não é o meu forte, mas, se o professor achar que tenho que fazer, vou dar minha vida. Se eu ou o Diego Tardelli não voltar, a conta não vai fechar, vai sobrar jogador do outro time", comentou.

O meia-atacante diz se inspirar na função que Bernard costumava ter no time do então técnico Cuca, na equipe campeã da Libertadores do ano passado. "Vou procurar melhorar cada vez mais meu preparo físico para aguentar os 90 minutos ali naquela função que o Bernard fazia muito bem", afirmou.