O diretor de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rodrigo Paiva, acabou demitido do cargo juntamente com toda a comissão técnica da seleção brasileira. A saída do profissional, que também atuava como assessor de imprensa da seleção durante a Copa do Mundo, foi confirmada nesta terça-feira, um dia depois da oficialização da saída de Luiz Felipe Scolari.

De acordo com a CBF, Marin dará mais detalhes sobre o assunto daqui a dois dias, em uma coletiva de imprensa, marcada para as 11 horas de quinta-feira, no Rio de Janeiro. Rodrigo Paiva chegou à CBF em 2002, depois de trabalhar com diversos jogadores, entre eles Romário, Edmundo e Renato Gaúcho).

Durante a Copa do Mundo, o agora ex-diretor de comunicação da CBF se envolveu numa confusão com o atacante chileno Mauricio Pinilla no intervalo da partida entre Brasil e Chile, nas oitavas de final. Os jogadores chilenos o acusaram de ter acertado um soco em Pinilla. A Fifa, então, suspendeu Paiva por quatro jogos pela briga.

No último domingo, a CBF aceitou o pedido de demissão do técnico Luiz Felipe Scolari. Com ele, também saíram todos os componentes da comissão técnica da seleção, incluindo o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira e o auxiliar técnico Flávio Murtosa.

O fato ocorreu um dia depois de a seleção perder para a Holanda por 3 a 0 e fechar a participação na Copa do Mundo no quarto lugar. Na semifinal da competição, o Brasil foi goleado pela Alemanha por 7 a 1, na pior derrota em 100 anos de história.