A Seleção Brasileira mostrou bom futebol frente nesta terça-feira (10), quando enfrentou Portugal, em Boston, nos Estados Unidos. Com um ritmo forte, os comandados de Scolari souberam reagir ao ímpeto luso e dominaram quase que por completo o amistoso, fazendo com que o resultado final de 3 a 1 ficasse até barato para o time da “Terrinha”. 
 
Neymar foi o grande destaque da partida, ao dar dar uma assistência e anotar um golaço no primeiro tempo. Na etapa complementar, o agora craque do Barcelona participou ativamente da jogada do terceiro gol, que teve a assinatura do “atleticano” Jô. 
 
Vira-vira
 
Nem parecia amistoso. Desde que a bola foi tocada pela primeira vez, a seleção portuguesa não aliviou, se utilizando de entradas fortes para tentar intimidar os atletas canarinhos. Os lusos chegaram, inclusive, a distribuírem alguns golpes dignos de MMA, como a cotovelada que Bruno Alves aplicou em Neymar. Era desnecessário. A atitude mostrou que a partida era um verdadeiro confronto, o que deixou de lado o caráter festivo.
 
Porém, por incrível que pareça, isso fez crescer o futebol do duelo. Com o ímpeto forte dos dois lados, os clubes se concentraram tanto na marcação, quanto nas ofensivas. Cada bola era disputada de forma acirrada, o que deixou nítido que os descuidos individuais não seriam perdoados.
 
E assim foi. Bastou Maicon falhar feio ao tentar recuar a bola para Julio César para Raul Meireles cutucar para a rede e abrir o marcador, aos 17 minutos. 1 a 0. O time da “Terrinha” também apresentou sua vulnerabilidade e o jogo foi empatado quando a zaga lusa deixou Thiago Silva subir sozinho, aos 23 minutos, para completar cruzamento de Neymar para o barbante. 1 a 1.
 
Mas melhor parte do duelo eram as trocas de passe. Dos dois lados, inclusive. João Moutinho e Vieirinha conseguiram, em alguns momentos, desarticular o esquema de três volantes montado por Scolari. O Brasil mostrava seu futebol com as boas avançadas de Maxwell e Maicon e com a presença constante de Paulinho e Ramires à frente, meias que davam suporte aos laterais. 
 
Tinha também o talento de Neymar, que conseguiu deixar a marcação portuguesa perdida. E foi dele o lance de maior destaque da partida, ao receber a bola no meio-campo e arrancar em velocidade rumo à área, deixando quem estivesse no caminho para trás. Quando viu o goleiro pela frente, só deu um toque sutil para virar o marcador. Virada no placar. 2 a 1. Graças a um gol de craque, que sintetizou a maior qualidade técnica da Seleção Brasileira. 
 
Consistente
 
Com a vitória parcial, a Seleção Brasileira voltou para a etapa complementar com uma proposta de um futebol mais cadenciado. Apesar de "ter tirado o pé do acelerador", os comandados de Scolari continuaram dominando a partida, principalmente pela rápida distribuição de bola.
 
Em uma dessas, logo aos quatro minutos, saiu o terceiro gol. Neymar recebeu na intermediária e viu Maxwell passar em velocidade pela esquerda. O camisa 10 lançou o lateral em profundidade e o viu chegar com fôlego na linha de fundo para cruzar rasteiro para a pequena área, onde achou Jô, que completou para o barbante. Bela jogada e 3 a 1 no marcador.
 
Portugal até que tentou reagir. Foi à frente com a entrada do atacante Postiga no lugar do lateral João Pereira. Porém, o time luso esbarrou na bem organizada linha defensiva brasileira. Felipão soube distribuir bem seus atletas e alternar as peças durante a etapa complementar, fazendo com que o Brasil controlasse a partida.
 
A Seleção Canarinho soube reagir, atacar e suportar a pressão de um rival que está entre as boas equipes que o futebol europeu oferece. Era tudo o que Scolari queria.
 
FICHA TÉCNICA
 
BRASIL 3 X 1 PORTUGAL
 
BRASIL: Julio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz, Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho (Henrique), Ramires (Oscar); Bernard (Hernanes), Neymar (Lucas) e Jô (Alexandre Pato). Técnico: Felipão
 
PORTUGAL: Rui Patrício; João Pereira (Postiga), Bruno Alves, Pepe (Luis Neto), Fábio Coentrão (Antunes); Miguel Veloso, João Moutinho (Rúben Amorim), Raul Meireles, Vierinha (Licá); Nelson Oliveira e Nani.
 
Gols: Raul Meireles (aos 17'), Thiago Silva (aos 23'), Neymar (aos 34 do 1º tempo); Jô (aos 4' do 2º tempo)
Motivo: Amistoso
Data: 10 de setembro de 2013
Estádio: Gillette Stadium
Cidade: Boston (EUA)
Árbitro:  Antônio Denival de Morais (PR)
Cartões amarelos: João Pereira, Bruno Alves, Rúben Amorim e Postiga (Portugal); Neymar e Ramires (Brasil)