O Queens Park Rangers informou nesta quarta-feira (15), através de um comunicado oficial, que não vai comentar sobre a acusação de estupro contra o atacante francês Loic Remy, porque o caso é uma investigação policial. O jogador, de 26 anos, foi detido por suspeita de estupro juntamente com dois outros homens.

Em resposta aos relatos iniciais da imprensa britânica sobre a prisão, a polícia de Londres confirmou que três homens, com idades entre 26, 23 e 22 anos, foram presos em um endereço em Fulham nesta quarta-feira por suspeita de estupro. A polícia britânica não identificou publicamente os suspeitos. A Polícia Metropolitana de Londres explicou que uma mulher de 34 anos "disse que foi estuprada por três homens" no dia 7 de maio.

"O clube está ciente das acusações contra Loic Remy, mas devido à investigação policial, não tem condições de comentar", afirmou o Queens Park Rangers, clube do goleiro brasileiro Julio Cesar, que foi rebaixado para a segunda divisão do futebol inglês.

Remy foi contratado pelo Queens Park em janeiro por 8 milhões de libras junto ao Olympique de Marselha. O francês marcou seis gols em 13 partidas disputadas no Campeonato Inglês, mas não conseguiu evitar a queda do time.