O atentado que matou três pessoas e deixou mais de 100 pessoas machucadas perto da linha de chegada da Maratona de Boston não assusta a brasileira Adriana Aparecida da Silva. A atleta vai correr no próximo domingo na não menos tradicional Maratona de Londres e sabe que as atenções do mundo estarão voltadas para o risco de uma nova ação terrorista.

Mas ela crê que não há motivos para se preocupar. "Tenho certeza de que a segurança será reforçada. Este tipo de preocupação pode desviar um pouco a concentração de alguns atletas. Mas, eu estou bem focada na prova, confiante", disse a brasileira.

O técnico dela no Esporte Clube Pinheiros (SP), Cláudio Castilho, também garante estar tranquilo. "A organização adotará medidas extras de segurança para que a prova seja disputada normalmente", comentou o treinador. "Não percebi nenhuma diferença no serviço de imigração no aeroporto de Londres, perguntas normais, procedimentos normais", completou.

Adriana vai atrás do índice para correr a maratona no Mundial de Atletismo de Moscou. Para tanto, ela tem que correr em Londres abaixo de 2h28min50s. Ela terminou o ano passado na liderança do ranking brasileiro, com 2h29min17, que fez na Maratona de Tóquio.