O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), usou as redes sociais nesta segunda-feira (24) para criticar o aumento do Fundo Eleitoral, classificado por ele como "uma prova de que a política ainda está desconectada da realidade dos brasileiros".

A mensagem foi  motivada pela dotação orçamentária deste ano reservando R$ 4,9 bilhões para serem gastos pelos partidos políticos nas eleições de outubro. Depois de aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro do ano passado, a peça foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta segunda, por meio de ato publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Apesar das recomendações da equipe econômica de um corte de R$ 9 bilhões na peça final, o presidente sancionou o orçamento com enxugamento de somente R$ 3 bilhões, e manteve o valor do fundo eleitoral da mesma forma como proposto pelo Congresso Nacional.

A verba aprovada para as eleições deste ano é mais que o dobro do montante destinado em 2018 e 2020, quando cerca de R$ 2 bilhões foram empregados na rubrica.

Leia também:

Minas espera distribuir aos municípios mais de 400 mil doses pediátricas da CoronaVac até esta terça
Aeroporto Carlos Prates pode dar lugar a parques e programa habitacional Casa Verde Amarela