O governador de São Paulo, Geraldo Alckmim (PSDB), afirmou neste sábado, 12, que a decisão sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff "cabe ao Congresso Nacional". O tucano, que participou de formatura de oficiais da Polícia Militar, na capital paulista, evitou se alongar sobre o discurso afinado pelo seu partido nesta semana em torno do afastamento de Dilma.

Alckmin voltou a dizer também que "a reorganização escolar é necessária" e negou que o secretário de Educação, Herman Voorwald, tenha se demitido do cargo após o recuo do governo estadual em relação ao tema. "Ele está em férias, que vão até dia 15. Só depois vamos ver a questão sobre sua substituição". Conforme veiculado pela imprensa, Voorwald teria deixado a pasta após Alckmin suspender a reorganização das escolas estaduais.

Por fim, o governador disse que as obras de interligação entre as bacias do Cantareira e do Paraíba do Sul deve começar "entre fevereiro e março do ano que vem", agora que as licenças ambientais já foram aprovadas. A obra é importante para garantir o abastecimento de água na região metropolitana de São Paulo.

Alckmim participou da formatura de 119 aspirantes a oficial da Polícia Militar, em evento realizado na Academia do Barro Branco, em São Paulo. A cerimônia é considerada a principal solenidade da PM. De acordo com o tucano, a maior partes desses oficiais será direcionada para atividades na capital paulista e região metropolitana.