O vice-prefeito da cidade de Ibiracatu, no Norte de Minas, José Neto Soares Coutinho (PT), confessou ser o mandante da tentativa de homicídio contra o prefeito Joel Ferreira de Lima, do mesmo partido. A informação é da Polícia Civil de Minas Gerais.

O crime aconteceu durante uma festa religiosa na cidade no dia 18 de abril. Dos vários disparados contra Lima, um atingiu o olho esquerdo do prefeito. Ele sobreviveu ao atentado.

Por meio da assessoria de imprensa, o delegado regional de Januária, Raimundo Nonato explicou que o vice-prefeito foi beneficiado pelo esquema de delação premiada. Sendo assim, mesmo tendo confessado ser o mandante do crime, ele não foi preso. O acordo foi feito entre o Ministério Público, o poder judiciário e o suspeito.

Já o homem que teria intermediado o acordo entre Coutinho e o atirador, que não teve a identidade revelada, está preso. O executor ainda está sendo procurado pela Polícia Civil.

Segundo Nonato, Coutinho tentou matar o prefeito porque queria assumir o cargo de Lima. Pelo assassinato, o vice-prefeiro pagaria R$ 20 mil.