O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse acreditar que a reforma política seja aprovada ainda este ano. Ele citou que foi presidente da Câmara por três vezes e não conseguiu levar adiante essa proposta. "O cenário é diferente e essa reforma sairá ainda este ano", disse, em palestra que realiza no Secovi-SP, nesta sexta-feira (27). A afirmação vai na linha do que afirmam seus colegas de partido, os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), e do Senado, Renan Calheiros (AL), que esperam a aprovação da matéria até o final de setembro.

Temer disse na exposição que a questão do financiamento das campanhas é crucial para estancar a corrupção no País. "O financiamento público é algo complicado para nosso sistema, temos de optar pelo sistema privado", disse, manifestando sua posição a respeito do tema. E brincou dizendo que, com os escândalos recentes, acha difícil algum empresário querer contribuir para as campanhas políticas.