Candidato à reeleição em Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), 66, vai disputar com Expedito Júnior (PSDB), 51, os próximos quatro anos à frente do Palácio Rio Madeira.

Com 89% das urnas apuradas às 19h44, o peemedebista somava 35,9% dos votos neste domingo (5), ante 35,4% do ex-senador tucano.

Jaqueline Cassol (PP) somava 15% dos votos. A família tentava retomar o poder no Estado, governado pelo senador Ivo Cassol, irmão de Jaqueline, entre 2003 e 2010.

Padre Ton (PT) tinha 13% e Pimenta de Rondônia (PSOL), 1%.

Atrás de Expedito até a última pesquisa eleitoral, o governador atacou o rival no último debate do primeiro turno, madrugou na porta de empresas no interior para pedir votos e fez maratona de carreatas na reta final para conseguir reverter a desvantagem no primeiro turno.

Impedido de concorrer ao governo do Estado em 2010, quando teve a candidatura barrada com base na Lei da Ficha Limpa --decisão depois revista pelo TSE--, Expedito fez em 2014 uma campanha propondo ser a mudança, criticando o atual governo principalmente na segurança pública e no saneamento básico.

Quem vencer a eleição estadual no próximo dia 26 terá entre os principais desafios a missão de controlar o gasto com pessoal da gestão.

Sob Confúcio, a folha de pagamento foi de 39,3% da receita em 2011 para 46,6% em 2013, ultrapassando o limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal.