O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), delator do mensalão, passou a manhã deste domingo (23) passeando em sua moto Harley-Davidson, na cidade de Levy Gasparian, no interior do Rio de Janeiro. 
 
Ele saiu às 8h de casa e quando voltou, por volta das 11h30, disse à imprensa que "está apenas curtindo os últimos momentos de sua liberdade". 
"Estou desfrutando os momentos finais da minha liberdade. Quanto a vocês curtam a liberdade porque ela é o bem supremo da vida da gente" disse. 
 
O Supremo Tribunal Federal (STF) expediu o mandado de prisão contra Jefferson na noite dessa sexta-feira (21). A Polícia Federal, no entanto, informou que a determinação só deve chegar à superintendência em Brasília nesta segunda (24). 
 
No final da manhã deste domingo, Jefferson foi recebido na porta de casa pelo comerciante Afonso Celso Dominguito de Castro, 55, que também estava numa Harley-Davidson, e disse que viajou duas horas --de Cataguases (MG) para Levy Gasparian-- para encontrar o ex-deputado. 
 
"Meus parabéns pela sua atitude. Quem ganhou foi o Brasil", disse Castro, destacando que apresentaria seu CPF "de cara limpa para doar R$ 100 para o ex-deputado pagar a multa de R$720 mil". "Eu dou a cara pra eles, não estou me escondendo como eles", disse em referência as doações secretas. "Diferente dos petralhas." 
 
O comerciante disse que conhece apenas a vida pública de Jefferson. Sorridente, o ex-deputado convidou Castro para entrar em sua casa. "Um gesto espontâneo. Gente boa", respondeu Jefferson.