A nova variante do coronavírus, denominada Ômicron, continua se espalhando pelo mundo. Neste domingo (28), 13 casos foram confirmados na Holanda e dois foram registrados na Dinamarca e outros dois na Austrália, mesmo com os países tentando se isolar através da imposição de restrições de viagens.

As autoridades de saúde holandesas anunciaram que os 13 casos da variante foram detectados entre os passageiros que estavam em voos da África do Sul que chegaram a Amsterdã na última sexta-feira (26).

As autoridades testaram todos os mais de 600 passageiros dos dois voos e encontraram 61 casos de coronavírus, fazendo testes posteriores nos infectados para determinar a nova variante.

"Não é improvável que mais casos apareçam na Holanda", diz o ministro holandês da Saúde, Hugo de Jonge, em entrevista coletiva em Rotterdam. "Esta pode ser a ponta do iceberg".

Descoberta pela primeira vez na África do Sul, a cepa da Covid-19 já foi detectada no Reino Unido, Alemanha, Itália, Holanda, Dinamarca, Bélgica, Botsuana, Israel, Austrália e Hong Kong.

A descoberta da Ômicron, classificada como variante de preocupação pela Organização Mundial da Saúde (OMS), gerou temores em todo o mundo de que poderia resistir à vacinação e prolongar a pandemia de coronavírus, que já dura quase dois anos.

A nova cepa é potencialmente mais contagiosa do que as anteriores, embora os especialistas não saibam ainda se ela causará uma doença mais ou menos grave em comparação com outras variantes.

A autoridade de doenças infecciosas da Dinamarca disse neste domingo que registrou dois casos da variante em viajantes da África do Sul.

Autoridades de saúde do estado mais populoso da Austrália, Nova Gales do Sul, também revelaram que dois passageiros que chegaram a Sydney vindos do sul da África na noite de sábado (27) tiveram teste positivo para a variante.

Os países impuseram uma onda de proibições ou restrições a viagens do sul da África para tentar conter a propagação do vírus.

 

*com informações da Agência Brasil

 

Leia mais:

O que se sabe até agora sobre a variante Ômicron do coronavírus
Anvisa adiciona mais quatro países da África à lista de restrições de voo para o Brasil