Na tentativa de atrair turistas chineses para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a presidente Dilma Rousseff se cadastrou nesta quinta-feira (25) no Weibo, maior rede social do país asiático, e arriscou uma palavra em mandarim no esforço de ganhar a simpatia dos internautas orientais.

Em vídeo, com legendas no idioma oficial da rede social, a petista lembrou dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e ressaltou a importância para o Brasil de realizar com sucesso o evento esportivo no Rio de Janeiro.

"Nós assumimos esse desafio com grande responsabilidade e orgulho e estamos trabalhando dia e noite para garantir o sucesso dos jogos", disse.
No final da gravação, disse que o Brasil aguarda os atletas e torcedores chineses de "braços abertos". E despediu-se com um "tchau" em mandarim.
"Zàijiàn", afirmou.

Microcefalia

O surto de microcefalia no país, supostamente causado pelo vírus da zika, tem causado preocupação em delegações olímpicas internacionais, que não querem colocar seus atletas em risco.

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, já reconheceu que o aumento dos casos de microcefalia pode afetar em curto prazo o turismo no país, o que tem levado o governo federal a fazer um esforço mundial para tranquilizar atletas e torcedores.

A presidente não é a primeira autoridade a entrar na rede social chinesa para os Jogos Olímpicos. Em 2012, às vésperas do evento esportivo em Londres, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, também ingressou no Weibo.