Sete alpinistas morreram e dois tiveram queimaduras graves devido a um incêndio florestal em área montanhosa da ilha indonésia de Java, informou nesta segunda-feira (19) a agência de desastres do país.

O grupo subia o Monte Lawu nesse domingo, quando foi atingido pelas chamas, disse à France Press Agung Lewis, da agência de desastres.

“Sete morreram e dois estão em estado crítico, tendo sofrido queimaduras em cerca de 50% [do corpo]”, afirmou, acrescentando que todas as vítimas já foram retiradas da montanha.

“A área estava, na verdade, fechada a caminhadas por já ter registrado outros casos de incêndio devido ao tempo seco, por isso suspeitamos que esses alpinistas tenham usado trajetos não oficiais", disse Lewis.

Segundo o porta-voz da agência, Sutopo Purwo Nugroho, acredita-se que o incêndio teve origem em uma fogueira acesa pelos alpinistas e que foi mal apagada.

Por causa da fumaça procedente da Indonésia, em consequência dos incêndios florestais, a Malásia voltou a fechar escolas em diferentes estados e na capital, Kuala Lumpur. O país tem orientado repetidamente os estudantes para que fiquem em casa devido ao perigo que o fumo pode representar para a saúde, agravado pela seca causada pelo El Niño.

A nuvem de cinza gerou alertas de saúde no país e já levou milhares de pessoas aos hospitais com problemas respiratórios, causou o cancelamento de voos e de alguns eventos internacionais na região.

No início do mês, a Indonésia aceitou ajuda internacional depois de semanas a combater, sem sucesso, os incêndios nas ilhas de Sumatra e Bornéu.