GAZA - A única central elétrica da Faixa de Gaza parou de funcionar nesta sexta-feira (27) por falta de combustível procedente de Israel, afirmou um responsável pela companhia de energia local.

"A central deixou de funcionar na manhã desta sexta-feira por falta de combustível devido ao fechamento da passagem fronteiriça de Kerem Shalom", anunciou à AFP o vice-diretor da central.

Segundo esta fonte, o fechamento da central obriga a companhia a restringir o fornecimento elétrico a seis horas diárias, ao invés das 12 usuais.

Israel decidiu fechar a passagem de Kerem Shalom após a morte de um israelense, atingido por disparos quando trabalhava na fronteira entre a Faixa de Gaza e o território israelense. Em represália, o exército de Israel lançou ataques aéreos, nos quais uma menina palestina morreu.

A passagem fronteiriça permanecerá fechada "até nova ordem", informou o ministro da Defesa israelense, Moshé Yaalon.

A central da Faixa de Gaza voltou a funcionar no dia 15 de dezembro depois de ficar parada por um mês e meio.

A central, que abastece 30% da eletricidade utilizada pelo enclave palestino dirigido pelo movimento Hamas, parou de funcionar no dia 1 de novembro por falta de combustível, provocando cortes de energia de até 16 horas por dia, o que atingiu escolas, hospitais e usinas de tratamento de água.