O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou aumento do teto dos juros cobrados nas operações de crédito consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com base na elevação da taxa Selic e do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) nos últimos meses. A decisão foi publicada na edição da última quinta-feira (9) do Diário Oficial da União.

O percentual dos juros do empréstimo consignado passa de 1,8% para 2,14% ao mês. Para operações realizadas com cartão de crédito, a taxa subiu de 3% para 3,06% ao mês.

O secretário de Previdência do Ministério do Trabalho e Previdência, Leonardo Rolim, destaca que o conselho define o teto de juros do consignado, não a taxa que será aplicada.

Em nota, o Ministério do Trabalho e Previdência explica que a metodologia usada no cálculo do novo teto de juros do consignado teve como referência a taxa de juros real calculada em 16,1%. Considerando a taxa de juros real, o novo índice é o menor desde 2015.

O CNPS diz que as mudanças ocorrem por causa das oscilações do mercado financeiro e destaca a importância da educação financeira para aposentados e pensionistas do INSS.

(*) Com informações do Ministério do Trabalho e Previdência


Leia mais:

Clientes da Caixa podem regularizar dívidas em atraso até 30 de dezembro
IBGE: inflação para família de renda mais baixa sobe 0,84% em novembro
Confiança da indústria volta a subir, após três meses de queda