A Vale abriu 1.000 vagas para jovens aprendizes em Minas, Pará, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Rio de Janeiro. As inscrições vão até 31 de maio e o programa tem duração de dois anos. Pode se candidatar quem tem de 18 a 22 anos com ensino médio concluído, além de disponibilidade para trabalhar seis horas por dia. Pessoas com deficiências, de qualquer faixa etária, também podem participar.

No território mineiro são mais de 500 oportunidades em Barão de Cocais, Itabira, Itabirito, Mariana, Nova Lima, Ouro Branco e São Gonçalo do Rio Abaixo. Os candidatos só podem concorrer a vagas no Estado onde residem - mesmo em locais com trabalho remoto devido à pandemia da Covid-19. Os cadastros devem ser feitos pelo site da Vale.

Vale

Pode se candidatar quem tem de 18 a 22 anos com ensino médio concluído, além de disponibilidade para trabalhar seis horas por dia

O processo será on-line e às cegas. Pelo método, informações como gênero, etnia e idade, são omitidas durante a seleção. O processo seletivo conta com seis etapas, todas eliminatórias. As fases incluem inscrições e avaliações, dinâmicas de grupo, painel com gestores e divulgações de resultados.

Os selecionados terão acesso a conteúdos teóricos e práticos de capacitações para atuar nas áreas de eletromecânica industrial, operação de equipamentos e serviços administrativos. Os jovens contarão com o acompanhamento de técnicos da Vale. Eles têm direito a bolsa-auxílio, assistência médica, seguro de vida, transporte, programa de assistência ao empregado e vale alimentação. Ao final, recebem certificado de conclusão do programa.

(*) Estagiária sob supervisão do editor Renato Fonseca

Leia mais:
Projeção de crescimento do PIB passa de 3,2% para 3,5%
Caixa paga nesta terça-feira auxílio emergencial a nascidos em fevereiro