As contas dos Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) tiveram o melhor desempenho para o mês de janeiro desde 2013 e o terceiro melhor para um janeiro em toda a série histórica, iniciada em 1997. O resultado do mês passado foi positivo em R$ 18,968 bilhões. Em 12 meses até janeiro, no entanto, o resultado primário do governo central continua negativo em R$ 152,77 bilhões, o equivalente a 2,38% do Produto Interno Bruto (PIB).

As contas do Tesouro Nacional (incluindo o Banco Central) registraram um superávit primário de R$ 32,340 bilhões em janeiro. As contas apenas do Banco Central tiveram déficit de R$ 138 milhões no mês passado. Já o resultado do INSS foi negativo em R$ 13,372 bilhões em janeiro.

Receitas

As receitas do governo central tiveram queda real de 7,7% em janeiro ante igual mês de 2016. O dado já desconta o efeito da inflação. Já as despesas tiveram queda real de 13,2% no mesmo período de comparação.

Leia mais:
15 Unidades da Federação têm taxa recorde de desemprego no 4º tri de 2016, revela IBGE
Estamos comprometidos em aprovar reforma tributária até agosto, diz Mnuchin