O Banco Central Europeu (BCE) manteve hoje as taxas básicas de juros inalteradas em mínimas históricas, num momento em que a recuperação apenas moderada da zona do euro e a inflação persistentemente baixa alimentam esperanças de que a instituição amplie seu programa de estímulos. A taxa de refinanciamento, que é a referência na zona do euro, permaneceu em 0,05%, como está desde setembro do ano passado. Já a taxa sobre depósitos continuou em -0,2%.

A atenção dos investidores se voltará agora para a coletiva de imprensa com Mario Draghi, presidente do BCE, a partir das 9h30 (de Brasília). Draghi deverá fornecer uma atualização sobre o programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) do BCE, que teve início em março e, a princípio, deverá se estender até setembro de 2016.

Pelo QE, o BCE vem comprando mensalmente até 60 bilhões de euros em ativos, compostos principalmente por bônus soberanos.

Draghi também deverá anunciar projeções trimestrais do BCE para o Produto Interno Bruto (PIB) e inflação. A expectativa é que as projeções sejam revisadas para baixo. Fonte: Dow Jones Newswires.