Os calotes via cheques sem fundos são os mais elevados para um trimestre desde 2009, conforme a Boa Vista SCPC. O número de cheques devolvidos por falta de fundos como proporção do total de cheques movimentados atingiu 2,15% no primeiro trimestre de 2015. Em 2009, o indicador havia subido 2,31%.

No acumulado dos três primeiros meses deste ano, a movimentação de cheques caiu significativamente. Comparando o primeiro trimestre deste ano com o mesmo período do ano passado, os cheques movimentados diminuíram 11%. Na mesma base de comparação, o total de cheques devolvidos recuou 7,1%. Separando os cheques devolvidos de pessoas físicas e jurídicas, a devolução foi 8,9% menor para as pessoas físicas e 2,1% inferior para as pessoas jurídicas.

Calotes em março

Observando o resultado de março, o porcentual de cheques devolvidos sobre os movimentados sofreu forte alta. O dado chegou a 2,27%, ante o resultado de 2,15% de fevereiro de 2015. O indicador também foi maior na comparação com março de 2014, quando havia registrado 2,16%.

O Indicador de Cheques Devolvidos da Boa Vista SCPC é a proporção de cheques devolvidos pela segunda vez por insuficiência de fundos sobre o total de cheques movimentados.